Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2014

Sem Razão

"A paixão e a razão 
são duas viajantes que nunca vivem juntos na mesma hospedaria:
quando uma chega, parte a outra."
(Walter Scott)
Por um momento, sem fala, te beijo. Estremeço, e o beijo se abrasa em pleno fogo alto. Eu caio. Agarro-me a teus cabelos, braços, ombros, costas. Encostas-me. Me contraio e todo universo ao nosso redor se distrái. Esse mundo é só meu. Nada mais existe além de ti e da sensação de teus braços envoltos de mim, e de teus lábios nos meus. Há muito que já te perdi. Nesse encontro, também me perco. Estou sem razão de querer-te, mas eu te quero.
Passaram-se alguns minutos ou uma curta eternidade. Todos os dias de saudades cabem nesse instante e eu não encontro razões para largar-te. Fico farta de roupas pois quero nossos corpos ao vento e em lábios molhados, e quero estar como sempre desejo, a sentir-te e a sentir-me arder, exposta, como se minha pele estivesse ao avesso, como se a pele dele estivesse vestida em brasa, e eu queimando numa paixão dolorida…