Saudade sob Controle


"A saudade é a nossa alma dizendo
para onde ela quer voltar."
(Rubem Alves)


Nunca sei se é bom ou ruim ter todo esse tempo. Tem tempo que não tranco a minha porta. Deixo-o  correr aqui dentro do meu quarto, assim talvez ele me leve carregada á noite. Com a janela ainda escancarada, tenho calor no suor frio que me percorre. A saudade de certas horas arde em meu corpo sem aquecê-lo.

Ambiciono um controle de tempo cheio de botões e poder acelerar meu encontro com o futuro abraço teu. Controle pra dar um pause no exato momento do beijo teu só pra ficar olhando eternamente esse instante. Ou vice-versa. E quem sabe desacelerar lentamente na hora do turbilhão de toques, de fôlegos, de gemidos...

Um stop na hora do prazer. Só hoje já te transformei em fantasia. Eu te transformei em um dia esperado na folhinha, te transformei na roupa por fora e por dentro que usarei mais tarde. Eu te transformei em um poema pra poder te chamar de meu. Pra te ter aqui dentro da minha mente e aqui fora á minha frente.

Saudade latente e latejante. E já faz é tempo. Demais...

Comentários

Postagens mais visitadas