Postagens

Mostrando postagens de Março, 2012

Doce Ambição

Imagem
Amor? Só se for uma vida inteira. Porque meia vida não vai bastar para tudo o que dois têm a partilhar.
Krol Rice

Estado de Perdição

Imagem
Ás vezes me perco... Se eu pudesse abrir a cabeça, tirar tudo de dentro, arrumar direitinho como quem arruma sua gaveta. Me organizar por dentro... Mas me deixa assim. Assim eu me acho.



Krol Rice

Só você e eu...

Imagem
"Quando penso em você me sinto flutuar, me sinto alcançar as nuvens, tocar as estrelas, morar no céu"...Shakespeare

Com um sorriso confiante e os olhos luminosos em um relance, você segurou minha mão pela primeira vez e me garantiu que alguém está aqui ...Para preencher meus momentos de riso e diversão... Para iluminar o meu dia com amor carinho e afeto e beijos ... E você me deu esperança quando não havia ninguém e a força para continuar com minha vida ...
Você mudou os raios do sol negro da minha vida em tons de amarelo da alegria. Agora, quando a chuva está a chover, são gotas de felicidade em mim ... Meu coração está perdido em seu amor doce e ele desesperadamente anseia por ti ...Eu quero-te tanto, não importando nada mais neste mundo:  Só você e eu, e essas sombras de estrelas no céu... 

Krol Rice

Janelas (Ventanas)

Imagem
Entre muitas outras coisas,  tu eras para mim uma janela através da qual podia ver as ruas.  Sozinho não o podia fazer. ( Franz Kafka )

Este céu através das minhas janelas, pesado por tantas nuvens de futuras chuvas, lembrou-me você, com esses pequenos olhos usurpando estrelas quando todas elas se acendem. A chuva barulhenta na calçada vai te lembrar que eu estou com frio, sentada na cama vendo a vida passar por mim, esperando você entrar através das minhas janelas.
  Abro a janela para te espreitar, mas eu já desconfiava que tu sonhavas de lado, com os braços e pernas bem apertadinhos, tomando conta do meu mundo num abraço enrolado. Será impossível saber o que poderia acontecer se eu deixasse os meus sonhos para trás com o vento soprando ás minhas costas.. Uns sonhos que teimam em ficar aberto em comunicação com o teu. Sintonizados.
  Acorda, não é o vento assoviando, sou eu que te canto, aquela que há tempos te ver nanar, num dorme neném, lembras? Ou talvez você pudesse me tirar da tua…