Questões de Tempo



Em nenhum momento conheci um alguém
Que voltasse sem nunca ter partido,
Que sinta falta daquilo que nunca existiu,
Ou alguém que também chore de saudades
Por aquilo que nunca partiu.

Relógios marcam as horas inexatas no tempo
Incertas para ir, voltar, de ser inerte
Na inércia dos sentimentos,
Na ineficiência dos atos,
Na inutilidade dos pensamentos.

Poucas coisas neste tempo de vida
Tanto me intriga e me divide:
Como os dias após os outros – sempre,
Com outras noites entre eles,
Para todo dia, dividi-los igualmente.

Krol Rice

Comentários

Amei sua postagem... Essa superou definitivamente, todas as que eu li.

Sua inspiração é de tocar profundamente, o coração da gente.
Cristina disse…
Oi, vim agradecer a visita no Destino.
Adorei seu cantinho, não consegui postar comentário no seu outro blog.
Bjsss

Postagens mais visitadas