Poema Eclipsado


Se o dom eu tivesse de poeta
Para, se quisesse, no firmamento desenhar
Com versos eternos e de sentimento
Tua lua pálida de vermelho iria pintar.
Se cada noite, como livro aberto,
Transluzisse o céu, a deslumbrar,
Nossos poemas descritos pelo vento
Ao sabor de sopro inspirador liberto ao ar.
Em doce gesto de sensibilidade,
Compor um verso para uma alma apaixonar
Se a poeta, sem rimas, no céu pudesse,
Inda a poesia seria eclipsada por teu olhar...
Krol Rice

Comentários

gostei bastante. Sua criatividade é muito boa, acho que derrubou legal o meu blog.
http://drasticandfantastic.blogspot.com/

acessa ae.
Este comentário foi removido pelo autor.

Postagens mais visitadas