Estranha Setença


"Cuidei de me salvar, mas foi em vão,
que contra o céu não vai defesa humana.”
Camões

Pecar?
Eu peco quando olho teus olhos e me finjo impune.
E eu nem preciso dizer nada...
Permita que eu sinta novamente o calor destes olhos;
Permita que o meu beijo adormeça de novo em teu rosto;
Permita que eu abandone mais uma vez a minha mão sobre a tua.
Não destrua esta entrega com um desencanto ad tempus.
A praia nunca se cansa de buscar a terra.
Mesmo oscilante, nunca se frustra.
Não acabe este encontro por um pensamento ad tempus.
No meio do caminho recrie os versos;
Recomponha a velha poesia;
Reconte nossa hstória...
Sem precisar falar - Apenas me olhar novamente...
Pecado,
È não me sentir aquecida por este olhar.
Estou confessa...
Podes me dá-lo por pena e castigo.
De-me este mesmo olhar por sentença dos meus pecados
Em todas as manhãs da minha vida...

Krol Rice

Comentários

Postagens mais visitadas