Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2010

Felicidade Sem Você

Imagem
Vamos supor que por acaso eu não te conhecesse... Obviamente eu encontraria a felicidade em outras coisas. Mas pensando bem... Que coisa absurda! A felicidade sem você seria tão triste...

Krol Rice

Amar - Mar

Imagem
Tua praia Minhas encostas
Nossos pedidos Em mãos postas
Nosso desejo A tua proposta
Teu peito Em minhas costas
Tua pergunta Gemido: Resposta
Minha fome Te destroça
Tua fúria Vem demostra
Meu amor Nos amostra
Tua paixão Nus encosta
Minha praia Tuas encostas
Krol Rice

Comum & Estranho

Imagem
Comum: Olhar fundo nos teus olhos; Estranho: Não desvendar o que se passa dentro deles...
Comum:Trocar palavras contigo; Estranho: Não interpretar o misterioso silêncio...
Comum: Caminhar lado a lado; Estranho: O tempo que passei sem te encontrar...
Comum: Segurar firme tuas mãos; Estranho: Não saber sair de perto de ti...
Comum: Só sonhar contigo; Estranho: Não acordar para a realidade...
Comum: Te imaginar aqui contantemente; Estranho: Seria não te desejar loucamente...
Comum: Tocar teus lábios; Estranho: Num beijo acariciar meu coração...
Comum: Sorrir com tua presença; Estranho: Seria não sofrer com tua ausência...
Comum: Lembrar quando se tem amor; Estranho: Esquecer quando se tem o amor...
Krol Rice

Estranhos Ébrios

Imagem
"Beije-me (...) porque teu amor é melhor que o vinho.” (CANTARES DE SALOMÃO)
‘-Beije-me!’ Sem a insídia das palavras: Apenas calados, Com corpo e corpo cálidos, Sem falas maiúsculas - calas '-Vem, beije-me... '... Olhos, aroma, sabor e tato. Olhar vidrados e fechados E vê a contínua volúpia entre o tEu e Eu, Entre o chão, paredes e o teto... '-Ah... Beije-me... ' ... E já é atração, ósculos Respirando - aspirando Este cheiro doce - alucinando, Embriagando meu corpo minúsculo; E estes suspiros me ofegando... '-Continue, beije-me!' ... E esta língua me inebriando, Embebedando mais que vinho, E a sede deste gos(t)o te mordendo... '-Mais! Beije-me...; ...E já são pressão de músculos e mãos, Prisão de braços e abraços... Sinceros nesta ínfima distância entre nós? Somente suor, calor, lábios e lábios... Outa vez ‘-Beije-me... '
Krol Rice

Como Uma Onda no Mar...

Imagem
A vida vem em ondas como o mar e eu me pergunto o quanto estranho é o mar de vida... Um dia, ela te leva até a praia do amor, no outro, você se afoga na própria agonia do amor! Por último, você se convence que as ondas dessa praia num indo e vindo infinito, nunca vão levar as impressões deixadas areias do mar de sua mente (e não adianta finjir, nem mentir pra si mesmo...)!

Krol Rice

Miopia & Ceratocone

Imagem
Quando os problemas querem cegar meus olhos, eu olho para você, e como se por milagre, eu enxergo o amor... Krol Rice

Pesquisa Google - Namorado Perfeito

Imagem
Homenagem ao meu namorado por nosso primeiro aniversário do nosso primeiro beijo... Te Amo, Patrick Herisson!!!
Krol Rice

Resposta á Classificados de 14 de Setembro de 2009

Imagem
"My problem is you make me melt
and i don't want to be frozen anymore..."
Have You Ever - Incubus
Esperei por você por mais tempo que se é possível esperar...
Eu já estava cansada antes mesmo de sair a te procurar...
Mas nem precisei rodar o mundo de tão perto que estavas... Krol Rice

Cantando Para o Salva Alma

Imagem
Ao som de Incubus...
Um par de luas de céu presas no teu rosto...
Procurando uma sobrevivente numa noite cinzenta
-Admiration...
 “Você poderia se mover em câmara lenta?”

Tudo meu foi devastado, mas ao que parece, sobrevivi...
A minha tristeza não passou de passatempo
-Nice to know you...
 “É possível que tenha estado lá todo tempo?”

Tuas luas me acham e ofuscam minhas métricas...
Quem diria o amor poder me abalar
-Love Huts...
 “Será que eu deveria emergir esse submarino particular?”

Quando me encontraram, eu me afogava em lágrimas
Meu signo de peixes foi salvo por um salva-alma perto daqui
-Wish you were here...
 “E nesse momento estou feliz... Eu queria que você estivesse aqui!" Krol Rice

Estranha Setença

Imagem
"Cuidei de me salvar, mas foi em vão,
que contra o céu não vai defesa humana.” Camões
Pecar? Eu peco quando olho teus olhos e me finjo impune. E eu nem preciso dizer nada... Permita que eu sinta novamente o calor destes olhos; Permita que o meu beijo adormeça de novo em teu rosto; Permita que eu abandone mais uma vez a minha mão sobre a tua. Não destrua esta entrega com um desencanto ad tempus. A praia nunca se cansa de buscar a terra. Mesmo oscilante, nunca se frustra. Não acabe este encontro por um pensamento ad tempus. No meio do caminho recrie os versos; Recomponha a velha poesia; Reconte nossa hstória... Sem precisar falar - Apenas me olhar novamente... Pecado, È não me sentir aquecida por este olhar. Estou confessa... Podes me dá-lo por pena e castigo. De-me este mesmo olhar por sentença dos meus pecados Em todas as manhãs da minha vida...
Krol Rice