Á Tua Porta




Em pé na porta do teu quarto
Eu nunca penso exato
Também nunca sei voar,
Nem realmente te encantar.
Sempre que sei de cor a dor,
E só imaginei a cor do amor,
Fiquei tão sul do norte...
E eu nunca fui tão forte...
Eu choro, rio e mar
Que depois secará;
Tu não és mais eterno,
Não és página do meu caderno
Viraste força do vento
Que me feria com o tempo
Todas as vezes que dizias não
Sete vezes quarto escondendo razão
Entre as curvas de tua estrada
Corro o sonho antes da madrugada...
Krol Rice

Comentários

Postagens mais visitadas