Pensamentos de sete minutos de fascínio (II)

Dei aquela noite para ficar um pouco longe dela, ficar mais entre outras pessoas e noutros lugares...
Estar, pelo menos por uma noite, em um espaço atapetado de gente, entre outras gargalhadas e vozes.
Tê-la só em meus pensamentos. Seria para o meu próprio bem ficar um tempinho que fosse sem sua presença, que de tão repleta preenche todos os espaços, só deixando sobressair quem ela quiser. Sorte minha.
Mas estava cá eu, tentando ser só mais uma pessoa ali, comum, sem palcos, sem atenção, quando, de repente, vislumbro um vulto muitíssimo conhecido...Aquela mulher...que parece carregar um ímã dentro de si, que com seu (perfeito) pequeno corpo, atrai quem quer, isso com um simples olhar. Eu estava entre essas pessoas.
" É ela...é ela..." Penso eu. Começo a tagarelar, na tentativa de disfarçar que o ímã dela tava "em ação". Tirei até os óculos, para visualizar melhor o efeito que seu olhar [ que me fitava, eu podia sentir] estava causando.
Por um momento penso: "Será que é ela que me atrai ou vice-versa?" No exato instante tiro essa bobagem da cabeça! Ela me olha de tal forma...parece que vai me devorar! Temo. Temo que mais uma vez a gente acabe entrelaçados, nos apoiando em qualquer coisa sólida que sustente nossos corpos agitados, com ela botando a prova seu magnetismo e/ou de vontade usando meu corpo como alvo para tal.
Invento rapidamente qualquer besteira para me aproximar dali e antecipá-lo...

Juju Sousa

Comentários

Postagens mais visitadas