Pensamentos de Sete Minutos de Fascínio (I)




Dei essa noite pra subtrair as vozes e gestos das pessoas localizadas indevidamente nesse espaço entre mim e ele. Uma arma de qualquer calibre com certeza seria muiitíssimo últil para ajudar a me livrar desses impercílhos momentâneos.
Os seus lábios movendo-se pareciam borboletas excitadas fazendo ecoar sua voz no lugar, invadindo meu espaço sem pedir licença.
São uns três ou quatro metros de distância entre uma pecadora e o seu inferno pessoal. Apenas alguns passos para me deixar consumir.
Tira os óculos escuros, e por um momento seus olhos tornan-se mais quentes com uma cor âmbar contrastando com seus cílios negros.
Por um quarto de instante, a sua chatice dá lugar a um charme surreal. Engulo a seco essa sensualidade repentina. Maldita bebida.
Tenho que parar de devorá-lo com os olhos, ou inevitavelmente ele será atacado, e acabaremos entrelaçados nos apoiando em qualquer coisa sólida que sustente nossos corpos agitados, com ele botando a prova sua força e ou de vontade usando meu corpo como alvo para tal uso.
Invento rapidamente qualquer besteira para me aproximar dali e antecipá-lo...
Krol Rice

Comentários

Postagens mais visitadas