Não Proibido


Pra ter você...
Eu desejo o proibido,
Eu quebro todos os preceitos,
Eu rompo barreiras,
Eu atravesso fronteiras,
Eu livro-me de preconceitos,
Eu desacato leis,
Eu repudio valores.

Eu morro de amor...

Ter você...
É tocar o proibido,
É atingir o inatingível,
É decifrar o indecifrável,
É transpor o intransponível,
É compreender o incompreensível,
É violar o inviolável,
É profanar o mais sagrado.

Vivo imortalmente...

Não ter você...
É querer o proibido,
É ver a noite sem a prata da lua,
É ver o amanhecer sombrio,
É fantasiar pelos cantos,
È desperdiçar planos,
É ter e sonhos vagos, vazios.

Vivo com a sensação de ter morrido...

Krol Rice

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

(Nu)t(ação)

Crônica de um Dia de Sol Crônico

Triste Insônia