Teu Culto


Como um deus, crie meu mundo,
Peço-te que dês teu ar
Para ser meu fôlego de vida.


O que eu mais quero
É este momento divino:
O agora, estou a te adorar.


Não há outro mundo senão esse
Onde é deus que se ajoelha,
E a mortal é levada ao paraíso.


És agora onipresente,
Cada centímetro deste corpo
Pressente teu toque de delírio.


Como onipotente,
Prende minh’alma num abraço,
Confunde meus beijos com os teus.


És onisciente sobre meus desejos,
como humana, meus cinco sentidos
Falam por mim, nós sabemos.


Como a cheguei a adorar
Um amor que deixará
Este meu mundo em caos
Quando me deixar?

Krol Rice

Comentários

Postagens mais visitadas