Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2009

Mente Quase Suicida

Imagem
Todo suicida merece uma carta
Um bilhete,
Um recado,
Ou uma ameaça.

Todo suicida merece desejado fim
Por decepção,
Por cansaço,
Por não ter ouvido um 'sim',
Por não.

Todo suicida precisa de uma lâmina
Amolada o bastante para cortar o fio da existência.

Todo suicida precisa de um veneno
Letal o bastante para lhe causar inconsciência.

Precisa de uma corda
Forte o bastante para sufocar sua resistência.

Todo suicida necessita de uma razão
Qualquer uma que faça diferença.

Qualquer.

Qualquer uma que lhe convença
A morrer,
Ou a viver...

Estranho Espelho

Imagem
No estanho espaço do quarto vazio,
Á minha frente – uma imagem.
Ilusão intocável como uma fantasma viva,
Que me observa e me estranha.
(Visão de ignorância recíproca)
Levando as cortinas e dispo-me;
Cedo ao ser que me analisa obscuro
Que me atrai, me induz a mim, e
Procura o algo que eu procuro.
(Visão de curiosidade recíproca)
Meu estranho espelho estranho...
(Visão de indiscrição recíproca)
Só se nos descobrimos saberemos
O excitante perigo de penetrar-se e conhecer
A louca vertigem que tragou a Narciso,
A razão inerte. O mais inebriante prazer.
(Visão de êxtase e entrega recíproca)
Admirar-se além do que se pode ver;
O fascínio pela própria essência.
Por dentro dos olhos – o enigma virgem:
A alma na minha imagem.

Letras Para Se Ler

Imagem
Não escrevo Amor que não tive.
Certas coisas eu nunca terei,
Só posso dar o que tenho
O que eu ganhei

Por isso eu escrevo
E dou o meu Amor.
E dou minhas letras,

Amor não há letras.

Amor eu não ganhei,
Mas dou porque tenho.


Mas se eu tenho,
Sem que tenha ganhado,
Como dou?
Como tenho?

Papéis não respondem.
Letras não me ouvem.

Se certas coisas eu nunca terei,
Não escrevo as letras que não entenderei...

Krol Rice